3/07/2018

A grama do vizinho muito provavelmente não é mais verde que a sua.

7:15 da manhã, o despertador toca. Gabriela se arruma rapidamente e senta na mesa da cozinha para tomar o café-da-manhã, enquanto checa suas redes sociais. Natasha, sua amiga de escola que trabalha como Designer freelancer, provavelmente ainda estaria dormindo. Tão bom não ter hora certa para acordar e poder trabalhar de casa, sem ter que dar satisfação para ninguém. Celular no bolso, chaves na mão, Gabriela se encaminha para o ponto de ónibus, lá vai Gabriela rumo à empresa que trabalha como gerente de Marketing.

Natasha de fato estava dormindo, mas o que Gabriela não sabe é ela havia se deitado por volta das 5:30 e teria que acordar no máximo 10:30 para continuar o trabalho ao que se dedicava, cujo prazo apertado não lhe deixava tempo para respirar. Já acordada, ela acha tempo para uma rápida espiada no perfil de Bianca, sua Youtuber preferida, que estava a caminho do aeroporto para mais uma viagem. Isso sim é que é vida, pensa Natasha. Lá vai ela de novo para Paris com tudo pago. E ontem mesmo recebeu um monte de produtos em casa. Tudo que eu queria era ter a vida que nem a dela. Enquanto isso, lá vou eu sentar em frente do computador e continuar trabalhando. 
                                   

Bianca desliga a tela do celular e contempla o aeroporto praticamente vazio. Em algumas horas estará em Paris, onde terá exatamente uma hora para ir para o aeroporto, comer algo rapidamente e se encaminhar para o estúdio aonde tirará as fotos para a nova campanha publicitária que será estrela. Talvez dessa vez eu consiga ir até o Louvre para entrar e ver as obras de arte, não somente para tirar fotos para o catálogo de moda. Aqueles cafés em volta do museu parecem tão lindinhos e as pessoas tão felizes! Mais tarde, no estúdio, o constante buzinar de seu celular avisa que milhares de pessoas curtiram sua foto mais recente. A última curtida veio de Rebeca. Uma rápida visita ao perfil da menina mostra que ela trabalha em uma cafeteria perto de casa e havia encontrado as amigas para uma cerveja após o expediente. Não vejo minhas amigas há semanas, pensa Bianca, e perdi a festa de aniversário de mais uma das crianças, quando estava na Tailândia há trabalho. Se ao menos eu tivesse tido tempo de entrar no mar e aproveitar aquelas águas azuis cristalinas...




A coisa toda forma uma trilha mais intrincada do que a Quadrilha de Carlos Drummond de Andrade. No entanto, nesse caso, J. Pinto Fernandes provavelmente sentiria inveja de João e sua grande mudança para os Estados Unidos.

O universo das redes sociais e do compartilhamento instantâneo de informações e de localização criou um sentimento generalizado de que a grama do vizinho de fato é mais verde do que a nossa. Você sente que todos ao seu redor levam uma vida mais interessante, mais dinâmica e mais divertida do que a sua? Acredite, esse sentimento é muito mais comum do que você pensa, e afeta a grande maioria das pessoas. Muito provavelmente aquela atriz que você ama e acompanha cada passo preferiria não ter que compartilha cada passo de sua vida nas redes sociais e não ser reconhecida o tempo todo para poder curtir shows, restaurantes ou um porre homérico com as amigas sem ter que se preocupar com as notícias que sairão no Ego no dia seguinte. E aquela sua amiga que trabalha de casa às vezes pensa que seria legal ter um horário fixo e não ter que responder e-mail de cliente 23:30 da noite, enquanto a que trabalha com horário fixo preferiria não ter que gastar uma hora por dia no trânsito (isso quando ela tem sorte). 

A verdade é que chances há de que enquanto você está em seu jardim analisando a grama do vizinho e pensando como ela pode ser tão verde, ele está fazendo a mesma coisa em relação à sua grama. E se vocês dois pudessem analisar de outro ângulo, veriam que as duas gramas tem exatamente a mesma cor.
SHARE:

Nenhum comentário

Postar um comentário

© Carol Candido. All rights reserved.
Blogger Templates by pipdig