2/08/2012

Genova per noi!

Ciao a tutti!

Ontem fomos na minha universidade e na escola do Vi, a Scuola Tricolore. O escritório de relações internacionais da Unige (abreviação de Università degli studi di Genova) estava fechado, e havia uma placa avisando que eles só atendem de segunda e sexta. Então, fomos pra escola do Vi, onde fomos muito bem recebidos pelo Richard, diretor da escola que nos ajudou muito enquanto ainda estávamos no Brasil. Ele é um holandês muito simpático e muito disposto a ajudar sempre.


                Juntos procuramos em classificados alguns apartamentos, circulamos os que interessavam mais e marcamos pra poder ligar e ir visitar. Depois fomos almoçar num lugar que ele indicou, chamado Trattoria da Maria, um restaurante tipicamente italiano (e mais do que isso, tipicamente genovês), com garçons muito simpáticos e comida muito boa e muito barata. É um restaurante casalinga, ou seja, de comida caseira, que já recebeu muitas indicações e matérias em sites e jornais. Na geladeira eles deixam espaço para visitantes colocarem um recadinho, muito legal mesmo. O menu é feito a mão todo dia e é bem diversificado. Eu comi um prato típico de Genova, chamado Trenette al Pesto, e o Vi comeu um ravioli al sugo que também estava maravilhoso, e como segundo prato o frango com batatas. Depois falo mais de como funciona a alimentação aqui na Itália.
Interior do restaurante, com nomes de alguns dos pratos
Fachada externa. O restaurante fica em um dos famosos vicos italianos, aquelas ruazinhas bem fininhas que vemos em filmes

   Nas nossas andanças fomos parar na avenida considerada a principal de Genova, a Via XX Settembre. É como se fosse a Av. Paulista da cidade. É linda, larga, com prédios antigos que sofreram algumas pequenas reformas e hoje abrigam sedes de jornais, rádios e muitas lojas. A avenida localiza-se no centro histórico da cidade, que é patrimônio da UNESCO e é enorme. Na parte de cima (a avenida é uma descida) a Via XX desemboca na praça principal da cidade, a Piazza Raffaelle de Ferrari, conhecida como Piazza de Ferrari, em que há uma bela fonte, outro símbolo da cidade, e aonde ocorrem as manifestações. Na praça tem-se acesso ao wifi gratuitamente após realizar um cadastro e pode-se pegar os diversos ônibus de turismo para quem deseja conhecer a cidade.
   A água da fonte estava congelada por causa das baixas temperaturas, que são percebidas mais intensidade por causa do vento constante. Estávamos com tantos casacos que era até difícil para se mexer!
Via XX di settembre

Piazza de Ferrari

                Genova tem muitos prédios históricos, todos muito bem conservados.Tem desde ruas bem largas até ruelas tão estreitas que não dá para duas pessoas passarem lado a lado nelas. Algumas dessas ruas tem apartamentos com os varais todos para fora, formando uma paisagem parecida com aquela que atribuem à Napoli, das ruas estreitas com muitas roupas penduradas do lado de fora. Vimos três pedintes até agora, com placas do tipo ‘HO FAME’ e coisas assim. Eles ficam parados, segurando numa mão a plaquinha e na outra o chapéu e quase não se mexem, parecem estátuas.
                Depois de muito passear voltamos para o hostel (que já dei algumas informações no post anterior) e jantamos por lá. A refeição italiana funciona da seguinte forma: eles comem um primeiro prato (o primo piatto, ou simplesmente primo), que geralmente é alguma massa com molho. Depois vem o segundo prato (secondo piatto ou secondo), que é a carne (ou algum laticínio) com alguma verdura ou batatas. Depois, alguns comem uma salada e, por fim, a sobremesa.
                Hoje, tendo selecionado alguns apartamentos, saímos para visita-los. O primeiro que vimos era um loft absurdamente pequeno, cujo banheiro não tem nem porta! Muito esquisito! Depois visitamos um, perto da Via XX Settembre, que é uma gracinha, bem iluminado, bem mobiliado e aconchegante. Amanhã veremos mais apartamentos.
                Almoçamos de novo na Trattoria da Maria, só que em vez da coca-cola tomamos vinho e água, algo bem tradicional por aqui. Os genoveses chegam a tomar sozinhos um litro de vinho na hora do almoço e não ficam bêbados! Eu e o Vi fomos fazer o mesmo e o resultado foi uma leve embriaguez. 
             Depois de almoçar fomos passear pela cidade e resolvemos fazer um caminho um pouco diferente para voltar para casa e por pouco não nos perdemos, porque são tantas ruelas que entramos em uma, achando que sairia na rua do hostel, e só achamos um lugar conhecido de novo após entrar em mais umas 5 ou 6 ruelas. Mas de qualquer modo foi bom para conhecer um pouco mais da cidade e observar os italianos. Estamos gostando muito daqui.
Baci!



Onde comemos: Trattoria da Maria (sem site)
Minha opinião: Lugar maravilhoso! Pode-se comer um menu turístico por apenas 10€, e é MUITA comida! Recomendo demais! Recebe cinco sorrisinhos! Emoticon smile.svgEmoticon smile.svgEmoticon smile.svgEmoticon smile.svgEmoticon smile.svg
SHARE:

Nenhum comentário

Postar um comentário

© Carol Candido. All rights reserved.
Blogger Templates by pipdig